Postagens

Sobre como você se sente...

Imagem
Olá, pessoal, tudo bem por aí?
Hoje apresento a vocês a Nina Lu, nova escritora e parceira do Conhecer e Despertar. Mergulhem nas suas breves e profundas reflexões! Espero que ajude no seu processo de desenvolvimento pessoal.
Com amor,
Roberta Melo.
Sobre como você se sente...
Você já se sentiu assim? Um rabisco, um desenho, ou uma cópia de você mesmo? . É engraçado que, ao nos colocarmos no lugar de observadores da nossa própria vida, deixamos de lado a loucura insana de tentar controlar tudo a nossa volta e as pessoas que amamos. . E isso causa inquietude, mas faz um bem danado ficar em silêncio, só observando as peças desse louco quebra-cabeças vital se encaixando sozinhas. . E assim, vamos nos negando a ser manipulados pelo agir rápido, pelas decisões momentâneas e deixamos que a certeza nos direcione ao final desse labirinto de sentimentos, que insiste em bagunçar a nossa mente. . Aproveite, deixe-se ser um rabisco, um desenho da sua própria vida! Nina Lu

A Constelação Familiar na vida de um Coach

Imagem
Pensando aqui em porque eu busquei a Constelação Familiar, acabei chegando à conclusão de que foi ela que me buscou. Vou explicar melhor como isso se deu.

Eu sou Coach da Gratidão Financeira, utilizo exercícios de gratidão para auxiliar meus clientes a mudarem seu padrão mental em relação ao dinheiro e à prosperidade. Para que essa mudança se efetive, eu volto com eles em alguns episódios do passado, para entender quais são seus bloqueios em relação a temas como carreira, sucesso, gastar, poupar, riqueza, entre outros.

Nesses processos, tenho percebido algumas amarras emocionais das quais meus clientes têm dificuldade de se libertar, especialmente às que concernem a família. E outra coisa muito interessante: essas amarras muitas vezes vieram dos avós, passaram para os pais e estão hoje nos meus clientes, que, por sua vez, também estão passando para seus filhos.

Por outro lado, eu, ao convidar meus clientes a olharem para dentro de si mesmos e arrumar suas gavetas, acabava revisitando…

Como a Constelação Familiar e Sistêmica pode nos ajudar a pensar sobre o tema PROSPERIDADE?

Imagem
Eu sou Coach da Gratidão Financeira. Meu trabalho é ajudar as pessoas a mudarem seu padrão mental sobre o dinheiro a partir de exercícios metódicos de gratidão.
É um processo riquíssimo: nas primeiras sessões, os encontros são orientados para que o cliente se conscientize de quais padrões mentais estão condicionando suas experiências com o dinheiro e com a prosperidade na linha da escassez. Nessa primeira fase, realizamos três etapas. São elas:
Tomada de consciência dos PROCESSOS VERBAIS da infância e da juventude, que foram construídos por sujeitos do sistema de crenças (pais, professores, líderes religiosos, etc.), e que se arraigaram no subconsciente e no inconsciente, gerando padronizações negativas em relação ao dinheiro, tais como “dinheiro é sujo”, “dinheiro não traz felicidade”, “rico é tudo desonesto” ou “rico não entra no reino dos céus.” Tomada de consciência dos EXEMPLOS que tiveram na infância e na juventude, em relação a usos inadequados do dinheiro, tais co…

O que você tem feito com seus talentos?*

Imagem
Para início de conversa, você se considera uma pessoa talentosa? Existe uma grande dificuldade em reconhecer nossos talentos. E, por esse motivo, dificilmente os utilizamos de maneira consciente, fato este que pode nos impedir de explorar ao máximo nosso potencial produtivo. Talvez você ainda não tenha se percebido como uma pessoa talentosa, mas posso te garantir que todos nós temos, sim, algum talento. Os autores Marcus Buckingham e Donald Clifton (2008) afirmam que talento “é qualquer padrão recorrente de pensamento, sensação ou comportamento que possa ser usado produtivamente. Assim, se você é instintivamente curioso, isso é um talento. Se é competitivo, isso é um talento. Se é persistente, isso é um talento.” Na Parábola dos Talentos, um senhor, ao decidir fazer uma longa viagem, confia seus bens a três de seus servos: a um confiou 5 talentos, a outro 2 talentos e, ao terceiro, apenas 1 talento. Quando esse senhor retorna da viagem é o momento da prestação de contas, quando cada ser…

Curso Ser Palestrante

Imagem
Olá, pessoal, tudo bem por aí?

Você tem pavor de falar em público? Encarar uma plateia é difícil pra você? Dá aquele branco no momento em que você precisa falar? Então eu posso te ajudar! Venha para o curso Ser Palestrante, um curso totalmente on-line para te ajudar a fazer com excelência suas apresentações, seja para 1 ou para 1000 pessoas. Como tocar o coração da sua audiência, características essenciais ao palestrante, quais recursos utilizar... Esses e outros tópicos serão tema de nossas reflexões, para que possamos motivar nosso ouvinte a tomar decisões e remoldar sua vida! Vem comigo!
Maiores informações: +55 3 986465952
Obs: As aulas foram liberadas em 10/08, mas seguem disponíveis na área do curso.

Escola de Pais: Conhecer e Despertar para Educar

Imagem
Olá, pessoal, tudo bem por aí?
É com muita alegria que estamos aqui para divulgar mais uma iniciativa do bem do Conhecer e Despertar: nossa Escola de Pais. De agosto a dezembro, uma vez por mês, nos encontraremos para falar de temas sobre o exercício da maternidade e da paternidade nos tempos atuais. Além disso, cuidaremos de pertinho dos papais e mamães inscritos, durante estes 5 meses, dando dicas e auxiliando em seus processos particulares. Será uma linda oportunidade de troca para o seu Desenvolvimento Pessoal e de sua criança. Estamos prontos para servir você, eu e minha convidadas mais que especiais! Vem, que a gente te ajuda!
Gratidão! 💓

Não sei mais o que eu faço com este menino!

Imagem
Não sei mais o que eu faço com este menino
Roberta Melo*
Em toda a minha carreira de 18 anos na Educação, esta é uma das frases que eu mais ouvi: “Não sei mais o que eu faço com este menino”. Você pensa: “deve ser um adolescente de 17 anos, que já aprontou todas”. Aí vem o susto: o tal “menino”, é uma criança de 1, 2 anos! E os pais já não sabem o que fazer com ele! A verdade é que os pais encontram-se cada dia mais fragilizados e sem saber o que fazer para educar seus filhos, talvez porque sejam a última geração de filhos que obedeceram a seus pais, tornando-se também a primeira geração de pais que, covardemente, obedecem a seus filhos. Seja por preguiça ou por falta de conhecimento (nunca por má fé, acredito eu), os pais estão abrindo mão de exercer o papel que lhes compete na educação de suas crianças, comprometendo seriamente o desenvolvimento psicológico de seus filhos que esperam, sequiosos, por um adulto competente que os direcione nos caminhos da vida. E já que a frase é “não sei o…